IGREJA


Somos a igreja juntos. Na maioria das vezes que as pessoas usam a expressão eu sou a igreja, ela diminui a coletividade, a fraternidade, a COMUNIDADE... Acabamos tirando o foco da verdadeira questão... Enfim, não é que não sejamos a igreja em separado, mas não somos corpo. Lembra da figura que sempre uso: se alguém encontrar sua mão na rua, na esquina de sua casa, esse alguém não vai dizer olha o “Fulano”... Mas se encontrar vc sem a mão, ele vai dizer: oi “Fulano”, o que aconteceu com sua mão; ou seja falta algo... é a comuna, é a fraternidade, são os irmãos. O que não tem nada haver com responsabilidade pessoal, por exemplo pra salvação. Sacação purinha... Lembra de uma fala de Jesus, "onde estiverem 2 ou 3 reunidos em meu nome, alí estarei... ". Isto tem uma ligação muito perspicaz com uma verdade que Jesus queria ensinar: Ele não estava em momento algum diminuindo a importância da coletividade, ele estava desmistificando um conceito completamente errado que o Judeu havia desenvolvido, que o poder estava no templo, sobretudo, no templo em Jerusalém. Assim, onde há a necessidade de um encontro quase pessoal de dois ou três pessoas como igreja Deus se fará presente, ou ainda onde há a impossibilidade de se estar congregando com a comunidade(como um todo), isso não impedirá o mover, a ação de Deus. Jesus não estava de forma alguma criando uma doutrina “minimalista” de reunião.

LEIA-NOS
ULTIMOS Posts